Aumenta número de casos de virose em Canoinhas

O final de 2018 e início de 2019 foram marcados por aumento no número de casos de virose em Canoinhas. Em alguns dias, quase 70% dos pacientes atendidos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) apresentavam sintomas relacionados à diarreia e é por isso que Secretaria Municipal de Saúde faz alerta à população sobre o problema.
A virose é um quadro clínico que resulta da infecção provocada por algum tipo de vírus contraído muitas vezes por desatenção ou descuido em questões de higiene, alimentação, consumo de água… As gastrointestinais causam vômito, febre, dor abdominal e inchaço de gânglios.
A enfermeira Hellen Cordeiro explica que o tratamento das viroses normalmente consiste em tratar e minimizar seus sintomas, já que existem poucos medicamentos para os vírus em si. O tratamento dos sintomas normalmente envolve remédios para redução da febre e melhora da dor, além de orientações gerais de saúde.
No entanto, a enfermeira lembra que cuidados em casa podem ajudar na recuperação e ajudam os sintomas a serem aliviados mais rapidamente. São eles: hidratação constante (tomar bastante soro caseiro; nada de suco industrializado ou refrigerante), repouso, alimentação saudável e leve. Além disso, os pacientes devem evitar a locais com muitas pessoas para evitar a transmissão e evitar compartilhar talheres e copos com pessoas de casa. Em casos de diarreia é importante a reidratação com soro caseiro.
A secretária de Saúde, Zenici Dreher, lembra se não houver comprometimento dos pacientes nos cuidados em casa, a recuperação é mais demorada: “todos somos responsáveis pelo tratamento porque, além do atendimento nas Unidades de Saúde ou UPA, os cuidados no domicílio com alimentação, hidratação são necessários por até sete dias”.
Causas
Zenici acrescenta ainda que a prevenção também é essencial, pois os cuidados com a higiene e a alimentação nunca são demais na época do verão e podem afastar estes problemas digestivos sérios. Nesta época de férias e festas as pessoas ficam menos em casa, saem da rotina, vão visitar outros lugares, fazem refeições fora, fatores que elevam o risco de enfrentar uma virose. O próprio calor, aliás, acelera a decomposição da comida, outro patrocinador do revestrés na barriga.
Lavar as mãos sempre antes das refeições e após usar o banheiro é fundamental para evitar a doença. Higienizar muito bem os alimentos antes de comer também é importante já que pessoas infectadas eliminam o vírus até três semanas depois do processo infeccioso aparente.
Recomendações
– Lave as mãos cuidadosamente e com frequência, especialmente depois de usar o banheiro e de trocar as fraldas das crianças, antes das refeições e quando for preparar os alimentos;
– Lave bem e deixe mergulhados em solução desinfetante frutas e legumes que vão ser ingeridos crus;
– Use água tratada para beber e no preparo dos alimentos;
– Mantenha sempre bem limpos os utensílios de mesa e os que são usados na cozinha;
– Lembre-se de que o soro caseiro e os produtos equivalentes contêm sais minerais importantes para reidratar o paciente não encontrados na água pura;
– Procure o médico tão logo se apresente episódios de diarreia aguda.